O Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios concluiu um estudo  com jovens da faixa etária entre 15 e 26 anos, sobre um assunto prejudicial a diversos profissionais: “O que aumenta sua ansiedade no trabalho?”. Quase seis mil pessoas, de todo o país, responderam à pergunta, entre 23 de março e 3 de abril. O resultado revelou uma forte aversão à rotina, acumulo de funções, burocracia e a não meritocracia.

Na primeira colocação, com 33,91% (2.033 indivíduos), ficou “Quando perco tempo em uma mesma atividade”. Para Greici Daniel, analista de treinamento do Nube, “o resultado confirma o conceito sobre os jovens da Geração Y - nascidos nas décadas de 80 e 90 - os quais cresceram cercados por tecnologia e, consequentemente, têm o raciocínio rápido e dinâmico. Logo, não gostam de ‘perder’ muito tempo realizando a mesma atividade e buscam sempre novos desafios”.

Já a segunda opção mais votada, com 31,09% (1.864 participantes) foi “Acumular funções de outras pessoas”. Hoje, para agradar líderes e colegas, a juventude deixa de realizar seu trabalho para fazer o de outros e ser aceita na empresa, causando dano ao futuro do profissional. Portanto, para isso não acontecer, é preciso negociar prazos, delegar funções e saber dizer “não” na hora certa, para ser produtivo sem sobrecarregar obrigações.

Os outros dois resultados também ficaram bem próximos. Na terceira colocação, 17,81%, 1.068 internautas, apontam como um dos motivos de aumentar a ansiedade “A burocracia, quando preciso realizar tarefas pouco eficazes”. Para a especialista, “muitas vezes nos deparamos com regras e procedimentos a serem seguidos. É importante entendê-los previamente, pois, somente assim, saberemos como agir em cada situação, nos tornando muito mais eficientes e eficazes”.

Com 17,19%, 1.031 votantes, escolheram “Não ser reconhecido na velocidade esperada”. Isso se deve ao fato da geração ingressante no mercado estar em busca de aprendizado contínuo e, com isso, não se sujeitam a realizar atividades com retorno a longo prazo. Quando se sentem frustrados, não hesitam em buscar uma nova oportunidade no mundo corporativo.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, cerca de 12% da população é ansiosa. Isso representa 24 milhões de brasileiros, um resultado significante. Quando o incômodo torna-se crônico, pode acarretar em diversas outras patologias. Portanto, tratá-la é a melhor opção.

Segundo Greici, é fundamental para os gestores estarem cientes dessa característica ansiosa dos jovens para conseguir desenvolver e reter esses profissionais. “Além disso, oferecer feedback para manter os colaboradores motivados e engajados com a organização é o melhor caminho para ajudar a companhia e o indivíduo a deslanchar em sua carreira”, finaliza.

Serviço: Estudo realizado pelo Nube aponta os fatores do aumento da ansiedade, uma das maiores vilãs do mercado de trabalho.

Sugestão de Fonte: Greici Daniel, analista de treinamento do Nube.

 


Sobre o Nube

Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Possui mais de 6.800 mil empresas clientes, 13,5 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 550 mil pessoas no mercado de trabalho. Também administra toda a parte legal e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades
Anualmente, são realizadas 10 milhões de ligações, enviados 3 milhões de SMS e encaminhados 700 mil candidatos. O banco de dados conta com 3,6 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidas mensalmente.
 
Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo no Facebook para publicação das vagas. O Nube também está presente nas principais redes sociais Twitter, Google+, Linkedin, Foursquare e Youtube. Com a TV Nube, oferece conteúdos voltados à empregabilidade, dicas de processos seletivos, currículos, formação profissional, entre outros. O cadastro é gratuito e pode ser feito no site www.nube.com.br.

Compartilhe