Grande aliado de nosso cotidiano, o tempo, para muitas pessoas, é considerado o principal problema da atualidade. Mergulhadas em suas rotinas, as pessoas se veem com a necessidade de serem multiprofissionais, ou seja, precisam desempenhar inúmeras atividades. Contudo, estudiosos confirmam: não é necessário fazer tudo. Pensando nisso, o Nube – Núcleo Brasileiro de Estágios, realizou a pesquisa “Você sabe controlar seu tempo?”, para saber dos jovens se eles estão preparados para encarar a rotina acadêmica e a do mercado de trabalho, administrando os ponteiros do relógio de forma inteligente.

É comum para grande parte dos ingressantes no ambiente corporativo o acúmulo de tarefas no dia a dia. Muitos, além de estudar, começam a trabalhar desde cedo, acarretando consequências a curto e longo prazo, como o baixo rendimento, caso não tomem os devidos cuidados. O estudo foi realizado entre os dias 12 e 23 de janeiro, totalizando 12.121 participantes. O resultado apresentou certo grau de disciplina entre os internautas, pois, a mais votada, com 55,52%, somando 6.755 votos, foi a opção “Sempre sobra espaço para mais atividades”.

Thomas Edison, famoso cientista, já afirmava: “O tempo é o único capital disponível a qualquer ser humano e a única coisa a qual ele não pode realmente perder”. A analista de treinamento do Nube, Skarlett Oliveira, avalia esse retorno: “A geração atual está sendo capaz de conciliar suas demandas, mesmo estagiando”, afirma. De acordo com a especialista, existe um conceito chamado “A Tríade do Tempo”, de Christian Barbosa, apontando as esferas de nossas prioridades, classificadas em três:

- Importância: Incumbências capazes de nos trazer satisfação e retorno verdadeiro, um “dever cumprido”, geralmente relacionadas às metas de vida, como trabalhar, estudar e ou ir ao médico. São normalmente as primeiras a serem deixadas de lado.

- Urgência: Ocupações a serem feitas imediatamente, gerando, por vezes, estresse. Isso ocorre quando se deixa para fazer de última hora e são as responsáveis por tirar o indivíduo de seu cronograma.

- Circunstância: Ofícios feitos contra o desejo, como participar de encontros por educação, fazendo o planejamento se perder com ações inesperadas.

Para Skarlett, “no ambiente de trabalho, é difícil dividirmos dessa forma, pois urgências e circunstâncias vão aparecer”. Desse modo, a especiailsta indica uma boa maneira para se efetuar essa divisão:

- 70% do tempo para atividades importantes;
- 20% para urgências;
- 10% para circunstâncias.

Em segunda posição, ficou quem de vez em quando escorrega no cronograma. A opção “Às vezes, preciso ter mais controle”, com 36,73%, teve 4.469 cliques. Esses dados são compatíveis com um levantamento inédito realizado pelo Ibope Inteligência, no qual 35% dos brasileiros estão menos satisfeitos com a forma de conduzir os minutos de seu tempo. Saber assumir os compromissos marcados com a família, trabalho e o lado pessoal é a vontade expressada pela grande maioria da população.

“Essa oscilação ocorre por não se praticar a gestão dos momentos, impactando em nossa qualidade de vida”, considera Skarlett. “A sociedade vem passando por mudanças e a tendência é sentir os instantes cada vez mais acelerados”, declara. Em terceiro e quarto colocado, ficou quem encontra alguns contratempos com relação às suas programações. Com 5.31% (646), “Não, faltam horas para concluir meus objetivos”, seguido de 2.44% (297) “Nunca consigo ter controle”. Ou seja,  quase 8% da juventude entre 15 e 26 anos enfrentam problemas e certo desgaste pessoal e profissional. Para quem está passando por essa situação, a especialista oferece dicas:

Organização Física: Pastas etiquetadas e manter gavetas e armários de acordo com a categoria facilitam na localização e agilizam a produtividade.

Organização Virtual: Deixar todo o conteúdo na caixa de entrada pode interferir na busca de dados importantes. Nesse caso, muitos assuntos podem ser deixados para depois, como o acesso às redes sociais.

Além disso, Skarlett frisa outro quesito fundamental: “É importante aprender a dizer 'não' para seguir seu esquema sem grandes consequências”, destaca. Vale lembrar o fato de todos esses momentos fazerem parte das escolhas de cada um. “Elas dizem quem você é e o grau de relevância em sua vida, naquele período”, finaliza.

Serviço: Pesquisa realizada pelo Nube revela se a juventude está obtendo êxito na organização de suas tarefas.

Sugestão de Fonte: Skarlett Oliveira, analista de treinamento do Nube

 


Sobre o Nube

Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Possui mais de 6.800 mil empresas clientes, 13,5 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 550 mil pessoas no mercado de trabalho. Também administra toda a parte legal e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades.
 
Anualmente, são realizadas 10 milhões de ligações, enviados 3 milhões de SMS e encaminhados 700 mil candidatos. O banco de dados conta com 3,6 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidas mensalmente.
 
Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo no Facebook para publicação das vagas. O Nube também está presente nas principais redes sociais Twitter, Google+, Linkedin, Foursquare e Youtube. Com a TV Nube, oferece conteúdos voltados à empregabilidade, dicas de processos seletivos, currículos, formação profissional, entre outros. O cadastro é gratuito e pode ser feito no site www.nube.com.br.

Compartilhe